Início Sem Categoria Projeto Estrutura Corporal Maternal I e II

Projeto Estrutura Corporal Maternal I e II

11
0
COMPARTILHAR
Projeto Estrutura Corporal Maternal I e II
Projeto Estrutura Corporal Maternal I e II

1º Parte
Objetivos do Projeto:
• proporcionar o conhecimento
das partes do corpo, nomeando-as, higienizando-as e reconhecendo sua
importância;
• exercitar a observação das
características das pessoas, evoluindo no seu traçado em busca de uma
representação mais fiel;
• identificar a função de
determinadas partes do corpo;
• valorização e apreciação das
produções em grupo;
• amenizar a postura
egocêntrica desta faixa etária.
Conteúdos Conceituais:
• construção da estrutura
corporal;
• cuidados e higiene com as
diversas partes do corpo;
• respeito e cuidados com o
amigo
Conteúdos Procedimentais:
1. Roda de conversa sobre a
estrutura da figura humana: escolher um aluno para que as crianças o observem e
relatem quais as partes do corpo eles conseguem observar: olhos, nariz, boca,
etc.
2. Dramatização das partes do
corpo, começando pelo rosto, através da brincadeira:
• Brincar com as crianças
recitando o versinho, identificando os olhos, boca e nariz;
• Com a ajuda de um espelho, as
crianças identificarão no próprio rosto as partes que o compõem ao som de cada
verso da brincadeira;
• Pedir às crianças que, com
cuidado, indiquem nos colegas as partes recitadas.
3. Desenho coletivo de um
rosto: cada criança desenhará uma parte do rosto, identificando com os colegas
o lugar correto de onde se encontra parte a ser desenhada.
4. Desenho do rosto de um
colega da sala.
5. Roda de apreciação: cada
criança apresentará seu desenho ao grupo, dizendo quem desenhou. A professora
deverá questionar o desenho, perguntando detalhes como, por exemplo, onde estão
os olhos, a boca, etc.
6. Roda de conversa sobre “Os
cinco sentidos” (visão, audição, olfato, paladar e tato): a importância dos
sentidos, como nos auxiliam diariamente, cuidados necessários e higiene.
7. Visão: utilizando papel
celofane de diferentes cores, as crianças poderão apreciar o ambiente colorido.
8. Audição: recreação dirigida
– brincar com as crianças de “Gato mia!”.Venda-se os olhos de um aluno que será
o caçador. Cantar a músicas.
Ao som do ultimo verso, a
professora indicará um aluno, que será o gato e deverá dizer “miau!”. O “aluno
caçador” tentará descobrir quem de seus coleginhas é o gato.
9. Olfato: estimular o olfato
com diferentes cheiros de frutas. Vendaremos os olhos dos alunos para que
sintam o cheiro e tentem adivinhar qual alimento estão cheirando.
10. Paladar: as crianças
degustarão diferentes tipos de alimentos, doces e salgados, com os olhos
vendados. A professora questionará os alunos sobre alimentos que
experimentarem: se é gostoso, se já haviam provado, em que local, e deverá
adivinhar o nome do alimento
11. Culinária: escolher uma receita
prática para desenvolver com os alunos. Enfocar os cheiros dos ingredientes, o
estado que se encontram antes e depois de misturados, etc.
12. Tato: exploração das mãos:
para que servem, quantas temos, o que vemos nas mãos, quantos dedos,
higienização, etc.
13. Manusear diferentes tipos
de texturas com os alunos (macia, ásperas, objetos sólidos, líquidos, etc.) e
temperaturas (quente e frio).
14. Carimbo das mãos com tinta
guache.
15. Exploração dos pés: Para
que servem, quantos temos, quantos dedos em cada pé, higienização, etc.
16. Desenho do contorno dos pés
e pintura livre.
17. Recreação dirigida: vamos
brincar de “Adivinhe o que é?!”. A brincadeira consiste em o aluno, com os
olhos vendados, adivinhar o nome do objeto que estará apalpando com os pés.
18. Exploração das outras
partes do corpo: ombros, braços, pernas, etc. para que servem, quantas temos,
no que nos auxiliam, etc.
19. Desenho coletivo de um
corpo. Cada criança desenhará uma parte do corpo indicado pela professora.
20. Recreação dirigida: as
crianças poderão explorar os diferentes movimentos do corpo brincando de
“Estátua”. A brincadeira se inicia ao som de uma música, deverão ficar imóveis,
ou seja, sem se mexerem. Variar os ritmos musicais.
21. Desenho com interferência
de revista: as crianças deverão completar o que está faltando no desenho.
22. Recreação dirigida
envolvendo estrutura corporal: Vamos cantar a musica “Cabeça, ombro, joelho e
pé”, indicando as partes do corpo citadas nos versos.
23. Com o contorno de uma das
crianças fazer um boneco de pano para ser mais um integrante do grupo. Assim
que o boneco ficar pronto, as crianças colocarão feltro para dar a estrutura de
um boneco. Faremos olhos, nariz e boca com caneta para tecido e o cabelo será
feito de lã.
24. Roda de conversa: decidir
se o boneco será menino ou menina, e escolher um nome para ele.
25. Depois de decidido o nome
do boneco, pedir para as crianças doação de roupas para ele: cueca ou calcinha,
meia, tênis e um uniforme do colégio (ver a possibilidade da escola doar o
uniforme).
26. Estabelecer com o grupo
regras de cuidados com o boneco, tais como: não molhar, pois ele é de pano, não
sujar, etc.
27. Desenho de como ficou nosso
boneco pronto.
28. Recreação dirigida
envolvendo estrutura corporal: as crianças e a professora irão se movimentar,
indicando as partes do corpo que a música indicará: música “Foi à feira”.
29. Toda sexta-feira, sortear
uma criança para levar o boneco para a casa. Na segunda-feira a criança deverá
trazer de volta o boneco, a folha de registro de como foi o final de semana,
escrita pelos pais do aluno e fotos para socializar em roda com o grupo.
30. Desenho de observação das
professoras: cada criança poderá escolher uma professora da sala para desenhar.
31. Roda de apreciação: cada
criança deverá apresentar seu desenho ao grupo, dizendo quem desenhou. A
professora deverá questionar o desenho, perguntando detalhes como: onde estão
os olhos, a boca, as orelhas, etc.
32. Desenho com interferência
de revista: as crianças deverão completar o que está faltando.
33. Recreação dirigida
envolvendo estrutura corporal: “Mamãe mandou”. A brincadeira se inicia quando
as crianças estarão espalhadas pelo pátio e a professora diz “mamãe mandou” e
as crianças perguntam “o que?”, e então a professora dará o comando “rastejar
pelo chão”, e todos fazem. Variar a brincadeira com diversos movimentos: pular,
virar cambalhota, andar para o lado, etc.
34. Organizar com as crianças
as fichas de relato dos pais e as fotos para montar o livro de registro.
35. Combinar com o grupo a capa
do livro e providenciar os materiais necessários para confeccioná-la.
36. Roda de apresentação:
mostrar aos alunos o livro concluído e relembrar cada passo do nosso projeto.
Os alunos darão suas opiniões sobre: o que mais gostaram de fazer, o que menos
gostaram, etc.
Conteúdos Atitudinais
• compartilhar descobertas;
• respeitar a opinião dos
colegas de classe;
• respeitar e cumprir os
combinados;
• valorizar produções
individuais e em grupo.
Culminância: Livro com registro
e fotos trazidos pelos alunos, fotos e relatos do trabalho desenvolvido em sala
de aula, desde a confecção do boneco às atividades realizadas.
2º Parte – Projeto Estrutura Corporal Maternal I e II
Desenvolvimento do Projeto
Escolha do modelo para
confecção do boneco
A escolha da criança modelo foi
definida a partir do conceito grande, pequeno a professora perguntou para as
crianças se elas gostariam de ter um novo amigo ou amiga em forma de boneco,
que fosse grande ou pequeno, e, elas responderam que queriam um pequeno. No
primeiro momentos, todas indicaram seu próprio nome, então houve intervenção da
professora, dizendo que era preciso escolher um amigo(a) e nesse momento as
crianças apontaram a Isabella para ser o modelo, pois elas falaram que a
Isabella era pequena.
Em seguida contornamos o corpo
da Isabella no papel Kraft.
Escolha do sexo e do nome
As crianças decidiram que o
boneco será do sexo masculino.
A escolha do nome foi um pouco
confuso, pois as crianças não conseguiam falar nenhum nome próprio, então a
professora interviu citando alguns nomes, como por exemplo: Marcelo, Alexandre,
Fábio, Gabriel, João, Manuel, etc.
Por fim o nome foi: João.
Construção do boneco no pano
Pegamos nosso molde (da criança
escolhida) e começamos a confeccionar nosso boneco. Coloquei o molde do papel
Kraft em cima do pano e contornei, depois irei cortar o pano e começarei a
costurar.
Não costurei tudo com as
crianças, somente um pouco para que elas entendam o processo de confecção.
Momento registrado com foto.
Enchimento do boneco
Pegamos o molde do boneco de
pano vazio e enchemos de manta acrílica. As crianças ajudaram o enchimento
pegando a manta acrílica em pedaços e dando para professora.
Momento registrado com foto.
Construção do rosto e cabelo do
boneco
Neste momento as crianças não
devem participação, pois a professora mexeu com cola quente e agulha, sendo
assim mais seguro para crianças.
Após o boneco ficar pronto cada
criança vai passar o fim de semana com ele.
Momento registrado com foto.
3º Parte –  Projeto Estrutura Corporal Maternal I e II
Momento registrado por fotos
• CONTORNO NO PAPEL KRAFT E NO
PANO.
• FINALIZAÇÃO DA CONSTRUÇÃO DO
BONECO DE PANO.
• APRESENTAÇÃO DO BONECO DE
PANO
image_pdfimage_print