Início Sem Categoria ORIENTAÇÕES – CADERNO DE LEITURA

ORIENTAÇÕES – CADERNO DE LEITURA

24
0
COMPARTILHAR
ORIENTAÇÕES - CADERNO DE LEITURA
ORIENTAÇÕES – CADERNO DE LEITURA

 COMO SURGIU A PROPOSTA?

Surgiu da observação de que muitas crianças aprendiam a ler a partir da “leitura” de textos que já sabiam de cor (músicas, poemas, listas de nomes de familiares e amigos e outros textos de conteúdo conhecido).
A observação dessa prática motivou a proposta de organizar um caderno de leitura contendo diferentes tipos de textos conhecidos das crianças, como apoio à alfabetização.

O QUE SE PODE APRENDER?
O caderno de leitura possibilita:
– Trabalhar com textos reais, de diferentes gêneros;
ORIENTAÇÕES - CADERNO DE LEITURA ORIENTAÇÕES - CADERNO DE LEITURA– Apresentar um repertório de textos conhecidos das crianças;
– Organizar os textos trabalhados em classe;
– Desenvolver atividades de leitura compartilhada;
– Incentivar as crianças a lerem antes de saber fazê-lo de forma convencional;
– Socializar com os familiares alguns dos textos que circulam na sala de aula;
– Promover a leitura e consulta dos textos sempre que as crianças desejarem e/ou necessitarem;
– Criar um referencial estável de textos/palavras que podem ser usados no momento de produzir outros textos.
QUE TEXTOS SELECIONAR?
O caderno de leitura pode ter duas partes. Uma delas com textos como parlendas, poemas, quadrinhas, músicas, listas e outros textos que as crianças sabem de cor. E outra com textos  que as crianças demonstrarem interesse em ter disponíveis para compartilhar com familiares e amigos: fábulas, piadas, receitas e outros.

QUAIS OS OBJETIVOS?
O caderno de leitura tem como objetivos principais:
– Incentivar a prática da leitura e o desejo de ler;
– Possibilitar o contato direto das crianças com textos reais;
– Ampliar a diversidade de gêneros textuais conhecidos pelas crianças;
– Garantir um repertório de textos de boa qualidade que se constitua num material de consulta para a escrita de outros textos:
– Apresentar situações reais em que as crianças tenham que utilizar estratégias de leitura e ajustar o que sabem de cor ao que está escrito;
– Desencadear atividades de leitura que exigem reflexão sobre a escrita convencional;
– Favorecer algumas aprendizagens importantes: sobre o fato de todo escrito poder ser lido, sobre a linguagem que se usa para escrever,  sobre a disposição gráfica dos diferentes gêneros textuais, sobre o valor sonoro convencional das letras…
– Ajudar as crianças a avançarem nos seus conhecimentos sobre a escrita.

DESDE QUANDO?
O caderno de leitura pode ser organizado com as turmas de três anos em diante:
– Com as crianças de 3 a 5 anos, o caderno será uma oportunidade para que elas se reconheçam capazes de ler. A seleção de textos deve sempre ter como critérios principais: as características, conhecimentos e preferências da turma e a qualidade do material (tanto do ponto de vista do conteúdo como da apresentação gráfica).
Nessa faixa etária o caderno possibilita (principalmente) resgatar textos significativos da cultura popular, ampliar o repertório de textos conhecidos, aprender que tudo o que dizemos, cantamos, recitamos pode ser escrito, que os textos são diferentes e se organizam graficamente de modo diferente, que escrevemos com letras…
– A partir dos 6 anos, além dessas vantagens, o caderno serve também como fonte de consulta para a escrita das crianças, em situações espontâneas ou orientadas pelo professor.
ORIENTAÇÕES - CADERNO DE LEITURA
ORIENTAÇÕES – CADERNO DE LEITURA


ALGUNS CUIDADOS COM O CADERNO DE LEITURA
:

É importante:
– Garantir, na página inicial, uma breve apresentação do caderno com os seus objetivos, para que os familiares saibam para que serve e como será utilizado na casa e na escola;
– Deixar, em seguida, um espaço para elaboração progressiva de um índice de textos;
– Garantir uma boa apresentação do material (textos bem impressos, com letra legível e de tamanho adequado, recortados e colados com capricho pelo professor, etc.);
– Incentivar as crianças a terem uma atitude de cuidado com o caderno;
– Apresentar às crianças os portadores de onde são transcritos os textos;
– Manter a diagramação dos textos tal como é feita nos portadores de origem;
– Não permitir a ilustração do caderno, pois não se pretende que as crianças reconheçam os textos a partir de imagens, mas sim de outras estratégias;
– Deixar claro que o caderno deve ser mantido sempre na mochila das crianças,para que circule além da escola.


Créditos: Material organizado por Debora Vaz, Rosa M. Antunes de Barros e Rosângela Veliago, com a colaboração de Rosaura Soligo

image_pdfimage_print