Início Sem Categoria Com apenas um pedaço de papel e um lápis ou caneta é...

Com apenas um pedaço de papel e um lápis ou caneta é possível entreter as crianças nas férias

17
0
COMPARTILHAR
Com apenas um pedaço de papel e um lápis ou caneta é possível entreter as crianças nas férias
Com apenas um pedaço de papel e um lápis ou caneta é possível entreter as crianças nas férias 

Papel, lápis e diversão

Com apenas um pedaço de papel e um lápis ou caneta, é possível entreter as crianças nas férias. Com a ajuda da professora Maria Ângela Barbato Carneiro, da faculdade de Educação da PUC, que lidera o Núcleo de Cultura e Pesquisas do Brincar, reunimos alguns clássicos das brincadeiras que utilizam apenas papel e tinta. Uma lista de brincadeiras dá pra brincar dentro de casa, no apartamento, ou até mesmo no carro.

A especialista lembra: “Brincar é um momento de interação essencial para a formação da criança. É quando ela desenvolve o processo de sociabilização e se apresenta ao mundo. A participação dos pais ou responsáveis nesse momento é, portanto, muito positiva”.

Chame a família, os amigos e toda a criançada para brincar junto!

Com apenas um pedaço de papel e um lápis ou caneta é possível entreter as crianças nas férias.
Com apenas um pedaço de papel e um lápis ou caneta é possível entreter as crianças nas férias.

1. STOP!

Idade: a partir dos 8 anos
Número de participantes: 2 ou mais

Como brincar: Defina com seu grupo quais categorias estarão no jogo – nome, animal, marca, fruta, flor e CEP (cidade, estado ou país), por exemplo. Cada jogador, então, coloca em sua folha as categorias em colunas.
O próximo passo é definir qual letra será usada na rodada: pode ser com os dedos ou com o “stop!” (um jogador fala a letra A em voz alta e depois passa a contar o alfabeto mentalmente; outro diz “stop!”, escolhendo a letra).

Os jogadores, então, devem completar as categorias com palavras que iniciem com a letra escolhida. Quem terminar primeiro grita “stop!”, e todos os jogadores devem parar de escrever imediatamente.
O próximo passo é contabilizar os pontos: para pessoas que escreveram a mesma palavra numa categoria, 5 pontos; para palavras diferentes, 10 pontos; e no caso do jogador ter sido o único a ter completado aquela categoria, 15 pontos.

O que desenvolve: “É um jogo muito divertido, que promove a interação e exige concentração e raciocínio rápido, além de conhecimentos de diversas áreas”, explica a professora Maria Ângela Barbato, da Faculdade de Educação da PUC.

Um toque a mais: Para deixar a brincadeira ainda mais divertida, que tal criar categorias malucas? Dá pra inventar frases para serem completadas (como “minha sogra é …”), ou remeter às lembranças do seu grupo (como “o que aconteceu naquela viagem… “). Livros, atores, filmes, cores, objeto, comida e personagens de desenho animado também podem ser categorias. No caso de vários participantes, é possível jogar em equipes também!

_______________________________________________
Com apenas um pedaço de papel e um lápis ou caneta é possível entreter as crianças nas férias.


2. Detetive

Idade: a partir dos 8 anos
Número de participantes: 5 ou mais

Como brincar: Em pequenos papéis, escreva os nomes personagens envolvidos: um detetive, um assassino, e quantas vítimas forem os participantes extras. Dobre-os e sorteie entre os jogadores.

Todos devem ficar em um círculo, para que possam se olhar. O assassino deve matar as vítimas por meio de uma piscada de olho. A vítima, por sua vez, deve dizer “morri!”.

Enquanto isso, o detetive deve tentar descobrir quem é o assassino, apontar para o jogador e dizer “preso em nome da lei!”.
A jogada acaba quando o assassino conseguir matar todas as vítimas ou quando o detetive o prende. Aí, é só fazer outro sorteio!

O que desenvolve: “Para a brincadeira funcionar, é preciso ter maturidade para respeitar as regras”, aponta a professora Maria Ângela Barbato, da Faculdade de Educação da PUC. “Além disso, a brincadeira desenvolve bastante as habilidades de observação e concentração”.

Um toque a mais: É possível incrementar a brincadeira com novos personagens! O “beijoqueiro”, por exemplo, pode ressucitar uma vítima mandando um beijinho discreto. Também é possível jogar com uma dupla de “namorados” (quando um morre, o outro morre também). Que outros personagens mais é possível criar?

_______________________________________________
Com apenas um pedaço de papel e um lápis ou caneta é possível entreter as crianças nas férias.

3. Desenho livre

Idade: a partir dos 2 anos
Número de participantes: livre

Como brincar: As possibilidades são infinitas: papéis de diferentes cores e tamanhos, lápis de cor, giz de cera, giz pastel, tinta, colagens… E a imaginação das crianças também.

O que desenvolve: “É muito importante proporcionar momentos de pura liberdade e diversão para as crianças. Apesar de ser importante ter uma preocupação educacional, muitas vezes o que elas precisam é de puro lazer”, conclui a professora Maria Ângela Barbato, da Faculdade de Educação da PUC.

Um toque a mais: Com um rolo de papel craft, é possível fazer experimentos interessantes. Um desenho coletivo, por exemplo, é uma ótima brincadeira. Outra ideia é fazer bonecos gigantes – uma criança deita no craft, enquanto a outra faz o seu contorno. Depois, é só desenhar a roupa e os acessórios (hora de caprichar!), e recortar o molde.

_______________________________________________
Com apenas um pedaço de papel e um lápis ou caneta é possível entreter as crianças nas férias.

4. Forca

Idade: a partir de 6 anos
Número de participantes: 2 ou mais

Como brincar: Para começar, um dos jogadores escolhe uma palavra e desenha no papel um risquinho para cada letra. O objetivo do outro jogador é adivinhar essa palavra, falando, a cada rodada, uma letra do alfabeto. Mas a cada vez que ele errar, seu bonequinho na forca vai ganhando um  novo membro (cabeça, corpo, duas pernas, dois braços). Se o bonequinho for completado, o jogador perde!

O que desenvolve: “Além de exigir vocabulário e trabalhar a concentração, essa brincadeira faz com que a criança estabeleça uma relação biunívoca entre as letras restantes e as possíveis respostas. Um ótimo exercício de raciocínio”, explica a professora Maria Ângela Barbato, da Faculdade de Educação da PUC.

Um toque a mais: Com o tempo, é possível brincar com palavras maiores (e, caso, for necessário, dar mais chances ao jogador que vai adivinhar). E que tal usar as palavras que você aprendeu no jogo do Dicionário para brincar de Forca?

_______________________________________________
Com apenas um pedaço de papel e um lápis ou caneta é possível entreter as crianças nas férias
Com apenas um pedaço de papel e um lápis ou caneta é possível entreter as crianças nas férias

5. Labirinto

Idade: A partir de 3 anos
Número de participantes: livre

Como brincar: Muitas revistas especializadas contém labirintos, mas a brincadeira fica ainda mais divertida quando nós mesmos o criamos. Desenhe, numa folha de papel, um caminho que tenha um fim (pode ser o centro da folha, por exemplo).

Ao longo desse caminho, crie bifurcações que confundam o jogador que irá percorrê-lo, preenchendo todo o espaço da folha. A dificuldade do labirinto pode variar de acordo com a idade do participante. As crianças mais velhas também podem criar!
Vale incrementar o caminho com desenhos, obstáculos e um grande prêmio no final.

O que desenvolve: “O labirinto é uma ótima maneira de se trabalhar a coordenação visomotora e a lateralidade, ou seja, a predominância motora de um dos lados do corpo”, explica a professora Maria Ângela Barbato, da Faculdade de Educação da PUC.

Um toque a mais: Que tal brincar de Labirinto “real”? Com folhas de papel craft, é possível criar labirintos que podem ser percorridos por pessoas de verdade! No final dele, pode haver uma surpresa – um bombom, por exemplo.

_______________________________________________
Confira a lista completa com outras sugestões no site Educar para Crescer | Crédito: Bruno Lanza
image_pdfimage_print